Jornada do Herói: como narrar a trajetória de sua marca?

A Jornada do Herói é uma estrutura narrativa presente em praticamente todas as histórias memoráveis, desde contos de fadas a filmes de Hollywood. Estudada por Joseph Campbell, a Jornada do Herói influenciou milhares de escritores, roteiristas, diretores e publicitários. Atualmente, ela é usada como uma verdadeira arma para o Marketing de Conteúdo.

 

Por que contar boas histórias?

 

As pessoas gostam de histórias. Essa é uma premissa que já caiu no senso comum. Embora haja diferentes tipos de heróis, as pessoas sempre gostam de acompanhar o desenvolvimento daquela trama. Super-heróis, princesas, personagens de séries, filmes, novelas ou romances: todos passam pela Jornada do Herói.

Ao se apropriar dessa técnica do Storytelling, a marca irá gerar humanização e conexão com o seu público. As histórias possuem um forte apelo emocional e, por isso, são influenciadoras. Já que o comportamento humano é baseado em uma emoção – sendo assim, com a Jornada do Herói a empresa ganha mais persuasão para convencer o público de comprar ou simplesmente fazer a ação proposta pelo CTA (Call To Action).

 

Jornada do Herói no discurso de vendas

 

Um bom discurso, ou um bom discurso de vendas, possui quatro elementos básicos: retórica, sedução, coerção e Storytelling. Com esses quatro fatores é possível ampliar o grau de persuasão daquele discurso. Sendo assim, conhecer a Jornada do Herói também irá fazer com que suas vendas aumentem. Veja:

 

Retórica:

 

A retórica diz respeito ao conhecimento do vendedor sobre o produto. É, portanto, a construção da autoridade dele e da credibilidade. A retórica é importante para que o vendedor mostre domínio sobre o assunto e gere confiança no cliente.

 

Sedução:

 

A sedução é uma forma de envolver o cliente e mostrá-lo que ele merece o produto. Apresentar o produto como algo de muito valor mas compatível com a personalidade e estilo de vida do cliente é uma forma de seduzi-lo.

 

Coerção:

 

A coerção é apresentar algum tipo de perda para a pessoa, caso ela não compre naquele momento. Uma estratégia é usar o gatilho mental da escassez, ou seja, apresentar um limites para a promoção, para os bônus ou para a oportunidade.

 

Storytelling: Jornada do Herói

 

Por fim, as histórias irão deixar o discurso mais humanizado e gerar identificação com o cliente. Por exemplo, é possível desenvolver a história de uma pessoa que passava pelos mesmos problemas que o cliente, mas teve sucesso ao consumir o produto.

 

Qual a importância da Jornada do Herói para uma marca?

 

Marcas que contam boas histórias se tornam memoráveis. Isso acontece porque as histórias permeiam o imaginário das pessoas: são atraentes, emocionantes e acabam ficando na memória das pessoas. É muito mais fácil se lembrar de uma história do que de um conceito ou uma teoria, por exemplo.

Com a Jornada do Herói a marca se aproxima do cliente, tornando mais humanizada. É uma forma de se tornar mais atraente. Dessa maneira, a marca também acaba construindo a sua imagem e criando as estratégias de Branding.

 

Leia mais: Branding e Marketing de Conteúdo: Autoridade e a Geração de Valor.

 

Jornada do Herói

 

Estrutura narrativa da Jornada do Herói:

 

Há variações entre as etapas ultrapassadas pelo herói em sua jornada. Entretanto, há como simplificá-las para serem aplicadas ao Marketing. Confira as principais etapas da Jornada do Herói:

 

Mundo Comum:

Essa é a etapa em que o herói está na sua rotina normal. É a vida normal, sem aventura.

 

Chamado à aventura:

O herói recebe um chamado. Ele precisa, agora, embarcar em uma aventura. Algo acontece e muda o seu cotidiano.

 

Recusa do chamado:

O herói sempre apresenta certa resistência para internalizar a aventura e aceitá-la.

 

Encontro com o mentor:

Dumbledore. Mestre dos Magos. Mestre Yoda. Gandalf. Todo herói possui um mentor, alguém que irá aconselhá-lo e ajudá-lo em sua missão.

 

Travessia do primeiro limiar:

O herói atravessa o primeiro desafio e entra em um novo mundo.

 

Testes

Agora, o herói enfrenta diversos desafios que provam a sua coragem. Nessa etapa, ele conta com aliados para enfrentar monstros e inimigos.

 

Aproximação da Caverna Secreta

É o momento em que o herói se prepara para uma grande luta.

 

Provação Suprema

O ápice da história, o verdadeiro clímax. O herói vence o seu maior inimigo e conquistar a vitória.

 

O retorno

O herói volta para o seu mundo transformado. Vale destacar que ele lutou pelo bem coletivo, ou seja, também transformou a vida das pessoas.

 

Aplicação da Jornada do Herói

 

Ao analisar a estrutura, é possível perceber que ela está presente está presente em diversos filmes, livros, novelas e até mesmo fábulas e contos míticos. A estrutura também foi utilizada pelos roteiristas de Hollywood e até hoje desempenha papel fundamental na construção de narrativas inesquecíveis, independentemente do público.

 

Como usar no Marketing?

 

É possível usar as etapas da Jornada do Herói e aplicá-las na história de uma empresa ou do empreendedor. Sendo assim, o protagonista será a própria marca ou o fundador e idealizador da empresa.

Dessa forma, é possível criar um texto criativo e emocionante. Destacando os pontos de virada e transformação naquela história. Conhecer a Jornada do Herói de uma empresa, fará com que o público se identifique com a marca e passe a ter mais simpatia e empatia com a empresa.

A Jornada do Herói é uma história que vende porque gera inspiração. Ou seja, há uma comoção e motivação do público em também participar daquela vitória, daquele sucesso. A Storytelling dará alma para uma marca, é uma forma de personificar uma empresa, aproximando-a do público.

 

Como contar uma boa história?

O Word branco parece assustador. A criatividade desaparece, as informações somem da cabeça e nenhuma palavra consegue ser escrita. Mas, é possível exercer algumas técnicas para driblar esses bloqueios:

 

Use a Jornada do Herói:

Liste os momentos da trajetória da marca de acordo com as etapas da Jornada do Herói. Isso irá criar uma estrutura fantástica para a narrativa, como começo, meio e fim. Dessa maneira, também haverá coerência nas cenas e ações.

 

Conte a história em voz alta:

Falar é mais fácil que escrever? Não tem problema: narre a história em voz alta e grave com o celular. Depois disso, transcreva o que foi dito, adaptando a linguagem para um texto. Mas, se for um roteiro de vídeo, a tarefa ficará ainda mais fácil.

 

Tenha criatividade:

A originalidade e autenticidade de uma história fazem toda a diferença quando elas são contadas. Para isso, é possível usar figuras de linguagem, como metáforas, personificações, sinestesia e metonímia.

 

Não minta:

As histórias precisam ser críveis e contar a verdade. Com a Jornada do Herói é possível iluminar os pontos mais importantes e impactantes. Mas, mentir pode ser um grande problema para a credibilidade da marca.

 

Gere identificação:

Mostre que os problemas enfrentados pelo público possuem sim solução. Essa superação é importante para que as pessoas se conectem mais com a história.

 

Boas histórias vendem

 

Portanto, trabalhar com a Jornada do Herói é uma forma de ampliar a visibilidade de uma marca e aumentar as vendas, ao criar conexões emocionais com o público. É possível usar essa técnica do Storytelling em diversos tipos de canais, como vídeos, redes sociais, palestras, e até mesmo como post para blog.

A humanização em um blog pode deixá-lo mais atraente para o público, favorecendo a jornada do consumidor. Isso significa que a Storytelling empregada em um blog corporativo pode aumentar o tráfego e a taxa de conversões. Para se ter um conteúdo com essa qualidade é possível terceirizar o serviço.

 

Saiba como comprar artigos para blogs e potencializar o Marketing de Conteúdo da sua empresa: clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *