6 regras que um blog para e-commerce deve seguir

Ter um blog para e-commerce é uma estratégia de Marketing de Conteúdo que alavanca as vendas a partir da geração de textos, entre outros conteúdos, para a internet. Ou seja, é uma forma de se relacionar com os leads até o momento da compra (e, também, depois deste ato).

 

O Inbound Marketing, estratégia de venda a partir do compartilhamento de conteúdos para uma base de leads ou prospects, é também utilizada para alavancagem de vendas de e-commerce.

 

Dessa maneira, as lojas virtuais passam a utilizar outros canais de comunicação com o público, tais como blogs, plataformas de vídeos e redes sociais. Elas também passam a gerir conteúdos altamente atrativos para criar uma base de leads (e compradores). A base para isso é a produção de conteúdo para e-commerce

 

As estratégias de um blog para e-commerce se assemelham com as estratégias de qualquer outro blog destino a venda de algum produto ou serviço. No entanto, deve-se atentar a algumas particularidades.

 

Veja alguma delas:

 

Blog para e-commerce X Blog para venda de um produto

 

A primeira diferença entre estes dois tipos de blog é a quantidade de produtos. O e-commerce, geralmente, atua como uma loja virtual – trazendo mais de uma opção por produto, ou mais de um produto. Enquanto outros tipos de blog precisam focar na vendagem de apenas um produto.

 

Como consequência disso, outras diferenças começam a aparecer, tais como as pautas, a frequência de postagem e os assuntos abordados. É importante que o responsável pelo blog mantenha um equilíbrio entre os produtos – para não correr o risco de falar mais de um ou menos do outro.

 

Mas, atenção! Caso você tenha um produto de entrada principal, e utiliza os outros apenas como upsell (estratégia de vender algo mais barato, depois da compra principal), este foco deve ser, é claro, tencionado para o produto principal.

 

Há ainda outras características mais críticas que podem dividir estes dois tipos blogs em mundos opostos! Alguns e-commerce, principalmente aqueles de marcas grandes, tendem a ter tipos de público diferentes – às vezes… bem diferentes!

 

Por exemplo um e-commerce de uma marca de cosmético: este blog trabalhará para públicos de idades diferentes, gostos diferentes, regiões diferentes e até mesmo gêneros diferentes, se houver linhas femininas e masculinas. Você verá adiante o que deve ser feito nesses casos específicos!

 

Regras de um blog para e-commerce

 

Confira as 6 regras de que não deixam um blog para e-commerce ser mais um no meio de tantos outros…

 

1 – Estratégias de SEO

 

Para que um blog (e qualquer blog) não sofra um naufrágio na internet é fundamental que ele tenha destaque nas pesquisas orgânicas em sites de pesquisa, como o Google. Para isso, a utilização de estratégias de SEO é fundamental. Neste contexto, produzir artigos otimizados em SEO é a base para a estratégia. 

 

A dica para o blog para e-commerce é utilizar palavras-chave relacionadas a algum tipo de dúvida ou incômodo do avatar. Geralmente, são termos que iniciam com as palavras: “como fazer”, “como resolver”, “como comprar”. Por exemplo: “como viajar gastando menos” ou “como fazer sorvete caseiro”.

 

2 – Tag e Marcadores de seções

 

Para lidar com os problemas que diferentes públicos e diferentes produtos podem gerar no foco do blog para e-commerce, a estratégia mais recomendada é fracionar a plataforma em diferentes seções. E, cada uma delas com o uso de uma tag diferente, ou seja, um etiqueta.

 

A etiquetagem pode ser feita separando tanto os públicos (como, por exemplo, “para eles”, “para elas”, “mulheres 40+”, “kids”) ou os produtos. Nessa segunda divisão, as tags podem dividir por tipo ou estilo.

 

Para dar um exemplo, imagine um e-commerce de produtos para carro. As divisões podem ser:

 

Por produto: “Pneus”, “Retrovisores”, “Motores” e “Shampoo para carro”

 

Por tipo: “Mecânica”, “Elétricos”, “Lavagem”

 

3 – “Como usar?” E outras objeções

 

A geração de pautas para um blog para e-commerce deve se atentar às inúmeras objeções que os leads tem na hora da compra. Ou seja, por meio de tutoriais, dicas, “tira dúvidas”, entre outros tipos de conteúdos, é possível matar essas objeções.

 

Veja algumas objeções possíveis e como acabar de vez com elas:

 

“Não vou saber usar”

 

Neste caso, é importante trazer tutoriais rápidos, simples e práticos para que o público entenda a facilidade do produto, independentemente do grau de conhecimento.

 

“Não vai ficar bom em mim”

 

Principalmente no mundo da moda e da beleza, há muita insegurança (de homens e mulheres) quanto ao produto. Acredita-se que ele só irá ficar bom nas celebridades da TV.

 

Uma maneira de acabar de vez com essas objeções é trazendo exemplos com pessoas diferentes (e comuns). O mundo da beleza, por exemplo, faz isso muito bem ao trazer modelos de corpos diferentes e etnias diferentes – mostrando a versatilidade daquele produto.

 

“E se eu tiver alguma dúvida depois da compra?”

 

Esta é uma objeção que será finalizada automaticamente na medida em que novos conteúdos vão sendo publicados no blog. Ao se mostrar presente e conectada com a dor do avatar (empatia), a marca se demonstrará parceira do consumidor. Ele vai saber que pode confiar!

 

Se, mesmo assim você perceber nos canais de atendimento e relacionamento com o público que esta objeção não diminui, o ideal é fazer um post institucional mostrando a preocupação da marca com as pessoas. Principalmente, a preocupação com os clientes.

 

4 – Por que a gente?

 

Bons blogs de e-commerce são aqueles que demonstram, a partir do entretenimento, como seus produtos serão importantes e transformadores na vida do lead. Ou seja, é uma maneira despretensiosa de se fazer presente.

 

As publicações devem revelar, sutilmente (porém, persuasivamente) “porque a gente”, ou seja, porque o lead deve escolher aquela marca. Para isso, é importante lembrar das tendências de mercado e se atentar ao que o público quer.

 

Atualmente, as pessoas buscam com marcas parceiras e que sabem construir uma relação com elas. As pessoas buscam por estilos de vida, benefícios práticos, preços baratos e, acima de tudo, transformação.

 

5 – O melhor para você!

 

Talvez o título pareça um clichê das publicidades de televisão… Mas, aqui, revela a alma de um excelente blog para e-commerce. Este tipo de blog deve mostrar porque aqueles produtos são os melhores para o público.

 

Autenticidade, originalidade, preocupação, cuidado e sensibilidade são algumas das palavras-chave quando se fala de venda de produto, principalmente na internet, onde não há o toque, o contato físico com o produto.

 

6 – Conteúdos excelentes

 

É impossível falar de blog para e-commerce sem falar de um conteúdo altamente fantástico (para não usar um palavrão aqui!). Os conteúdos são o que sustenta um blog, atraindo pessoas (leads) e, posteriormente, convertendo-as em clientes.

 

Os conteúdos de um blog devem ser exclusivos, autorais (nada de ctrl c/ ctrl v), persuasivo e memoráveis. Por isso, devem ser conteúdos profissionais, encantadores, e com preocupação estética e de estilo de texto. Aqui, uma agência de conteúdo pode ser de grande ajuda. 

 

Muitos blogs de e-commerce acabam pecando neste ponto, apresentando textos amadores, sem ritmo, mal-redigidos e com graves problemas de interpretação. Isso é comum quando não é escrito com vontade ou por um especialista.

 

A verdade é que as redações para a internet não dependem apenas de um talento nato de escritor. Mas sim de muitas estratégias (muitas delas sutis para os olhos de um leigo). No entanto, sem elas… O texto poderá apodrecer nos arquivos da internet e não ser lido por ninguém!

 

Talvez esta seja a dica de outro desta postagem: Se você quer um blog para e-commerce que traga resultados milionários para o seu negócio, você deve contar com profissionais e especialistas!

A Leads é uma agência de marketing de conteúdo especializada em entregar resultados. Estratégia e produção de conteúdo, para que você chegue em seus clientes e seja visto como uma marca de referência.

Entre em contato conosco e conheça nossas soluções.

 

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone(obrigatório)

Ps: não esqueça do DDD.

Assunto

Sua mensagem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *