6 Coisas que você deve saber sobre SEO {Nível: Iniciante}

O SEO é fundamental para qualquer estratégia de marketing de conteúdo. Veja neste artigo, 6 elementos que você precisa saber sobre ele!

 

1: Site fora do ar

Erro 404 ou Site fora do ar era um dos maiores mistérios em relação à perda de posição na busca do Google.

 

O que acontece é o seguinte: Quando um site fica fora do ar – não importa o motivo – e um dos robores do Google acessam o seu site, ele fica “marcado para revisão“.

 

Algum tempo depois o robô volta e verifica o status de seu site. Se o mesmo ainda estiver fora do ar, ele será rebaixado para a segunda página de resultados do Google. Caso o problema persista, ele perderá cada vez mais posições.

 

A dúvida que muitos profissionais de SEO tinham era: Depois que o site volta a funcionar, como o Google define em qual posição ele ficará na página de resultados? Ele perderá posições ou será punido pelo tempo que ficou inacessível?

 

Depois de muitos questionamento, o Google resolveu se posicionar e John Mueller resolveu esta questão. Em suma, ele disse o seguinte:

 

Não é bom para nenhuma das partes {Google e o dono do site} ter um usuário insatisfeito por acessar um site fora do ar.

 

O que o Google faz é o seguinte: Rebaixa o site para a segunda página e faz verificações periódicas para identificar se ele já voltou a funcionar, quando isso acontecer, gradativamente ele voltará para a posição que ocupava anteriormente.

 

Completando…

Não arranque os cabelos quando seu site sair do ar. Ok?

Apenas faça com que o Google consiga identificar imediatamente quando o mesmo voltar a funcionar.

 

Basta postar um link de uma página de seu site nas redes sociais {Google Plus, Facebook…} e tentar fazer com que outros sites enviem links para o seu ou enviar a URL novamente ao Google.

 

2: Responsividade {Mobile}

Antes de qualquer coisa, é importante que você saiba que sites responsivos são aqueles que se adaptam à smartphones, tablets e computadores. Fazendo que você tenha uma ótima experiência de uso, em qualquer um destes dispositivos.

 

Sabendo disto e também que O MUNDO É MOBILE, você deve levar muito em consideração o design de seu site em diversos dispositivos, como os citados acima.

 

Prova disso é que já existe – há alguns anos – um novo conceito para criação de sites que se chama “Mobile First”, que quer dizer “Primeiro Mobile”. Em suma, este conceito prega que um site DEVE ser desenvolvido principalmente pensando em dispositivos móveis, e não o contrário. {Em outro artigo eu explico um pouco mais sobre este conceito. Ok?}.

 

Se você conhece e ainda não acredita no “Mobile First” fique sabendo que uma das métricas que o Google leva em consideração para colocar seu site na primeira página de resultado é se ele tem uma versão própria para mobile. Sim, isso mesmo. O Google consegue identificar esse tipo de site e rankeá-lo melhor.

 

Ainda não acredita? Então, acessa a ferramenta oficial do Google que identifica se o seu osite é “Mobile Friendly” ou não: www.google.com/webmasters/tools/mbile-friendly/?hl=pt-BR.

 

seo

 

Se a resposta for: “Incrível! Esta página é compatível com dispositivos móveis.” o seu site é responsivo. Mas se for “Não compatível com dispositivos móveis”, você deve reformular o seu site imediatamente.

 

3: Troca de links

Muito se discute sobre como fazer Link Building corretamente – Se você não sabe o que é link building, deixe um comentário logo abaixo deste artigo.

 

O fato é que muitas pessoas acham que podem somente pedir pra alguns amigos colocarem um link no site deles apontando para o seu próprio site. No entanto, não é assim que a banda toca.

 

Se você já leu as diretrizes do Google – se não leu, deveria ler –  sabe muito bem que é proibido comprar ou trocar links com outros sites, sob pena de punição.

 

Na prática, a melhor forma de gerar links para o seu site é criando conteúdos relevantes, que resolvam as dúvidas de seu público-alvo. Dessa forma, outros sites vão recomendar o seu espontaneamente. Essa é a forma politicamente correta de fazer link building.

 

Então, quer dizer que eu não devo, nunca, trocar links?

Depende. Se o seu site é novo e o seu orçamento para estratégias de MKT é baixo, pode fazer trocas sim. MAS, NÃO ABUSE.

 

4: Indicação relevante

Ainda falando sobre Link Building: Você sabia que é BENÉFICO colocar links em seu site apontando para outros sites famosos?

 

Muitas pessoas ficam com receio de colocar links DoFollow apontando para outros sites, porque acham que o robô do Google vai dar mais relevância ao site linkado do que o seu.

 

Mas, em alguns casos, acontece o contrário.

 

O Google vê com muito bons olhos quando você insere links de outros sites famosos e relevantes ao assunto de seu site.

 

A dica aqui é a mesma do tópico anterior: Não Abuse.

 

seo

 

5: Imagens pesadas

De modo geral, a velocidade da internet no mundo não é lá essas coisas que todos falam. Há alguns anos o Google revelou que sites que carregam mais rapidamente terão prioridade nos resultados da busca.

 

Com base nisso, antes de inserir qualquer imagem em seu site, é aconselhável reduzir o peso, utilizando alguma ferramenta como a www.compressjpeg.com.

 

Basta fazer o upload das imagens para esse site que ele reduz o tamanho delas automaticamente sem reduzir a qualidade. Depois você baixa as imagens e coloca em seu site.

 

O Facebook e o Whatsapp, por exemplo, já fazem isso há muito tempo.

Todas as imagens passam por uma triagem e tratamento antes de serem postadas ou enviadas.

 

6: Nichos concorridos

Eu deixei a cereja do bolo por último. Você que chegou até aqui vai se dar bem! 😉

 

Se você atua em um nicho de mercado muito concorrido, a sacada é atacar primeiro os subnichos. Aconselho a leitura do livro A Cauda Longa, de Chris Anderson.

 

Nele você entenderá como funciona a estratégia utilizada pela ‘Amazon’, ‘Walmart’, ‘Netflix’ e outras gigantes mundiais. Depois, basta trazer esse conceito para sua estratégia de SEO.

 

Considerações finais

O Google leva em consideração mais de 200 fatores e 1500 cruzamentos de informações para rankear um site na página de resultados.

 

Muitos destes fatores não são revelados. E existe um ótimo motivo para isso: Você deve criar estratégias voltadas para o usuário e não para o Google.

 

Ter um site na primeira página do Google, que gere bons resultados, vai muito além das estratégias de marketing. Pense nisso!
Você precisa de Ajuda para Alavancar a Presença de Seu Site no Google e Aumentar a quantidade de visitas do seu site? Clique Aqui

 

Este é um Guest Post de nosso parceiro Rafael Torres! Quer saber mais sobre o marketing de conteúdo e como ele pode impactar sua empresa? Entre em contato conosco!

 

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Telefone (obrigatório)

Descrição do pedido

Posted in SEO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *